Prosódia - Eloquência

Prosódia

prosódia

Quando falamos produzimos efeitos bons ou ruins pela nossa postura, gestos, voz, dicção e  olhar.

Existem outros aspectos importantes que também produzem esses efeitos que é a Prosódia e o Ritmo, dando colorido ao discurso seja informal ou formal.

VOCÊ TEM MEDO DE FALAR EM PÚBLICO?

Receba por e-mail nosso guia gratuito sobre

​COMO VENCER ESSE MEDO:

1. Prosódia

A fala é bela quando há melodia.

A prosódia é responsável por essa melodia.

Relaciona-se ao acento tônico no discurso oral, ao movimento, as inflexões.

É o emprego correto da acentuação tônica das palavras, ligada à oralidade.

É o estudo do ritmo, entonação e intensidade.

Quando ocorre um erro de prosódia, isto é, quando há uma transposição do acento tônico de uma sílaba para outra, ocorre uma cacoépia.

A prosódia é um componente da fala que molda a enunciação.

Imprime um “modo de falar”, que pode ser intencional ou não.

A Pronúncia é o modo como a prosódia (entonação, ritmo e intensidade) de uma palavra é realizada.

2. Ritmo

Segundo o Dicionário Aurélio: Cadência; Fazer-se ouvir com intervalos regulares.

Segundo Dicionário Infopédia da Língua Portuguesa: sucessão de sílabas tônicas e acentos prosódicos que agradam ao ouvido.

Segundo Dicionário Priberam da Língua Portuguesa: (grego rhuthmos, -oû, movimento regular recorrente) Cadência.

O segredo não está no que você diz, mas na maneira como você diz.

Paulo Coelho

Segundo Edmée Brandi, “A palavra ritmo pode ser definida como a sensação agradável, causada pelo movimento resultante do fluir de conjuntos de elementos FORTES e FRACOS, de DURAÇÃO variável, que se ordenam, alternando-se entre si e com PAUSAS ( ou silêncios), associados a variações de ALTURA e de TIMBRE, e que se repetem no TEMPO com certa regularidade e com maior ou menor velocidade, dando a impressão de PULSAÇÕES PERIÓDICAS.”

Na poesia o ritmo controla a distribuição de sílabas compridas e curtas e a repetição dos tempos fracos e fortes de um verso.

Na fala também usamos esse recurso de sílabas compridas e curtas. Fazemos isso sem perceber o tempo todo. 

Vou dar um exemplo

  • Você já deve ter visto uma mãe falando com afeto com seu filho pequeno , ela o elogia e diz o quanto ele é inteligente ou lindo. Transmite amor, carinho, acolhimento. Ela deixa as sílabas tônicas compridas. Ela aumenta esse tempo de marcação da sílaba tônica.
  • Mas agora imagine essa mãe aborrecida porque o filho não quer estudar e suas notas no colégio estão muito baixas. Ela briga com ele e nesse momento ela encurta a sílaba tônica. Ao marcar de forma curta pode transmitir raiva, impaciência, autoritarismo ou simplesmente autoridade.

Muitos sentimentos são transmitidos com as sílabas curtas e compridas. Não existe certo ou errado. Mas fique atento. Será que quando você diz “Eu te amo” você passa o sentimento adequado? Qual forma de marcar a tônica você utiliza? Será que o ritmo está adequado à mensagem?

Há pessoas que não definem bem essa marcação. Isso deixa a mensagem linear e sem sentimento. Isso não permite que haja uma conexão com o outro. Seja em uma simples conversa, uma venda, uma apresentação de trabalho, uma defesa de tese, palestras, contando uma história e no uso da oratória em geral.

Podemos passar várias intenções diferentes quando usamos destaques de determinada palavra dentro de uma frase.

Exemplo: 

EU NÃO DISSE QUE VOCÊ ROUBOU A JÓIA.

Se destacarmos a palavra EU . passa a mensagem de que alguém disse mas não EU.

Se o destaque for na palavra NÃO. Transmite negação.

Se o destaque for na palavra JOIA. Transmite que disse que roubou mas não foi a joia e sim outra coisa.

Portanto, o ritmo faz parte da prosódia que é um componente da fala.

A prosódia é responsável pela melodia quando falamos.

Na fala podemos destacar as sílabas tônicas e usarmos palavras de valor dentro das frases.

Usando a prosódia com consciência passaremos as intenções que quisermos e teremos uma fala eloquente!

Click Here to Leave a Comment Below 0 comments

Leave a Reply: